Home Histologia Tecido Conjuntivo
Tecido Conjuntivo - Tecido Conjuntivo

.............................................................................................................................................................Beu, C.C.L.; Guedes, N.L.K.O.; De Quadros, Â.A.G.¹

.........Tecido conjuntivo é o termo comum para designar um grupo diversificado de tecidos com funções variadas. Por isso, este termo abrange o tecido conjuntivo propriamente dito e o grupo de tecidos conjuntivos especializados, os quais são caracterizados por terem funções altamente especializadas e variadas – como os tecidos cartilaginoso, ósseo e adiposo. A variedade de funções destes tecidos depende da composição e da abundância de seus componentes. Tecidos especializados em resistir a forças de tração, como os que formam os tendões são ricos em fibras colágenas. Membranas serosas, como o peritônio que reveste estruturas que sofrem alteração de forma e volume, são ricas em elastina. Tecidos capazes de absorver forças compressivas, como a cartilagem, são ricos em glicosaminoglicanos e proteoglicanos.

.........O tecido conjuntivo, também, pode servir de estrutura de sustentação para o epitélio de localização superficial a ele. Esta sustentação não é apenas de natureza mecânica, pois o tecido conjuntivo tem vasos e nervos que suprem as necessidades do epitélio, como é o caso da epiderme.

.........Os tecidos conjuntivos são compostos, predominantemente, por material intercelular (ou matriz extracelular) secretado, principalmente, pelas células do próprio tecido conjuntivo. O material intercelular, composto de proteínas fibrosas e substância fundamental amorfa, geralmente mantém as células do tecido conjuntivo separadas umas das outras.

.........As células presentes nos tecidos conjuntivos são: fibroblastos, macrófagos, mastócitos, plasmócitos, neutrófilos, eosinófilos e linfócitos, entre outras. Os fibroblastos são as principais células residentes porque estão regularmente presentes no tecido conjuntivo. Também podem ser encontrados, no tecido conjuntivo, adipócitos e células mesenquimais. As células do tecido conjuntivo continuamente sintetizam, secretam, modificam e degradam a matriz extracelular e elas próprias respondem ao contato com a matriz na regulação do metabolismo, proliferação e mobilidade celulares.

.........Os fibroblastos são, particularmente, ativos durante reparo de feridas após lesão traumática ou inflamação – ou seja, quando há perda de tecido por morte celular. Eles proliferam e depositam matriz extracelular fibrosa que, por fim, é invadida por numerosos vasos sanguíneos. A atividade dos fibroblastos é influenciada por vários fatores, como concentração de hormônios esteroides, conteúdo da dieta e esforços mecânicos.

.........Adipócitos são numerosos no tecido adiposo e podem ocorrer isoladamente ou em grupos em muitos tecidos conjuntivos, mas não em todos. Individualmente, estas células têm forma oval ou esférica e em grupo, forma poligonal.

.........Células-tronco mesenquimais são células, normalmente, pouco nítidas nos tecidos conjuntivos. Estas células são derivadas de mesênquima embrionário e são capazes de se diferenciar em células maduras do tecido conjuntivo durante o crescimento e desenvolvimento normais por toda a vida e, mais notavelmente, na reparação de tecidos danificados (na cura de feridas).

.........Mesênquima é o tecido conjuntivo embrionário que origina o tecido conjuntivo propriamente dito bem como os tecidos conjuntivos especializados (exceto na cabeça, onde certas células progenitoras derivam do ectoderma, a partir das células da crista neural e do ectomesênquima).

.........O tipo de desenvolvimento seguido pelas células derivadas do mesênquima reflete a função desempenhada pelo tecido. Se as funções forem mecânicas, as fibras extracelulares e a substância fundamental serão as principais características, como acontece em ligamentos, tendões, cartilagens e ossos. Se as funções especializadas forem proteção (reações inflamatórias e imunológicas) ou manutenção das reservas de energia, as células são a principal característica. Esse é o caso do tecido linfático (participa da resposta imunológica) e adiposo (funciona como reservatório de energia). Outro tecido altamente especializado, também, classificado como conjuntivo é o sangue. Neste, o material extracelular, ou seja, o plasma é líquido.


Matriz extracelular

.........A matriz extracelular distribui os esforços mecânicos que recaem sobre os tecidos e, também, fornece o ambiente estrutural para as células inclusas na matriz. Assim, a matriz extracelular forma o arcabouço no qual as células aderem e sobre o qual elas podem se mover; também, proporciona meio altamente hidratado, através do qual metabólitos, gases e nutrientes podem se difundir livremente entre células e vasos sanguíneos. Apenas na matriz óssea não ocorre difusão. A matriz extracelular pode ser fibrilar ou interfibrilar.

.........Os elementos que formam a matriz fibrilar são: colágenos, elastina e fibras reticulares. Os colágenos constituem cerca de 30% de todas as proteínas do corpo e existem em grande variedade (colágenos I a XVIII) com várias funções na organização e propriedades dos tecidos conjuntivos. O colágeno I é o mais abundante e está presente na derme, fáscias, ossos, tendões, ligamentos, vasos sanguíneos e esclera do olho. Os demais são encontrados em cartilagens e corpo vítreo do olho (colágeno II), na derme e vasos sanguíneos (colágeno III) e, também, na lâmina basal (colágeno IV). Os colágenos podem formar fibrilas (colágenos I, II, III, V e XI), folhas e malhas (colágenos IV, VIII e X), ter papel na ancoragem (colágenos VI, VII, IX, XII, XIV e XVIII) ou podem ser proteína transmembrana (colágenos XIII e XVII). Na deficiência de vitamina C há comprometimento da formação de colágeno.

.........A matriz interfibrilar é a substância fundamental amorfa e pode ser formada por glicosaminoglicanos, proteoglicanos e glicoproteínas aderentes que constituem gel viscoso de moléculas muito hidratadas e exercem várias funções, incluindo adesão célula-matriz e sinalização matriz-célula. Os glicosaminoglicanos têm alta atividade osmótica e, assim, ajudam a manter as fibrilas separadas e conferem rigidez ao gel poroso que criam. Glicosaminoglicanos estão presentes em várias estruturas do corpo, tais como: corpo vítreo (hialuronan), cartilagens (condroitinas), pele (dermatan), córnea (ceratan) e fígado (heparan). As glicoproteínas incluem fibronectina, laminina, tenascina e vitronectina.


Classificação do tecido conjuntivo

.........A classificação aqui apresentada não deve ser considerada definitiva. Assim, pode-se definir uma classificação inicial, na qual pode-se destacar as seguintes categorias: tecido conjuntivo propriamente dito, tecido conjuntivo especializado e tecido conjuntivo embrionário. O tecido conjuntivo propriamente dito abrange os tecidos conjuntivos frouxo e denso (irregular ou não modelado). No grupo tecido conjuntivo especializado, há os seguintes tipos de tecido conjuntivo: denso regular (ou modelado), adiposo, ósseo, hematopoiético, cartilaginoso e linfático. Mesênquima e tecido conjuntivo mucoso podem ser considerados tecido conjuntivo embrionário.


Bibliografia utilizada:

CARVALHO, Hernandes, F.; COLLARES-BUZATO, C, B. Células: uma abordagem multidisciplinar. Barueri-SP: Manole, 2005.

DI FIORE, M. S. H. Atlas de histologia. 7. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000. 229 p.

GARTNER, Leslie P; HIATT, James L. Atlas colorido de Histologia. 5. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2010.

JUNQUEIRA, L. C.; CARNEIRO, J. Histologia básica: texto e atlas. 12. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2013, 556 p.

KIERSZENBAUM, B. L. Histologia e biologia celular: uma introdução à patologia. 3. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012. 720 p.

OVALLE, W. L.; Nahirney, P.C. Netter. Bases da Histologia. Edição Única. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008.

¹ Como citar:

  • Nas referências: BEU, C.C.L.; GUEDES, N.L.K.O; DE QUADROS, Â.A.G. Tecido conjuntivo, 2017. Disponível em: . Acesso em: 03 de mar. 2017. (conforme data de acesso ao site);
  • No texto: Beu et al. (2017) ou (BEU et al., 2017).
Tecido Conjunti...
Tecido Conjunti...
Tecido Conjunti...
Tecido Conjunti...
Ossificação End...
Tecido Conjunti...
Tecido Conjunti...
Tecido Conjunti...
Tecido Conjunti...
 
Exibir # 
 
 
Powered by Phoca Gallery


Fornecido por Joomla!. Designed by: joomla 1.5 themes php web hosting Valid XHTML and CSS.