Glandular - Tecido Epitelial Glandular

................................................................................................................Torquatto, E.F.B.; Lima, B.; Brancalhão, R.M.C.; Guedes, N.L.K.O.¹

.........Os epitélios glandulares são constituídos por células especializadas na atividade de secreção. Assim, as células do epitélio secretor apresentam uma organização característica formando as glândulas – que podem ser unicelulares (consistem em células isoladas) ou multicelulares (compostas de agrupamentos de células secretoras). Os epitélios que constituem as glândulas do corpo podem ser classificados de acordo diversos outros critérios.

.........A maioria das glândulas são formadas a partir de invaginações de epitélios de revestimento cujas células proliferam e invadem o tecido conjuntivo subjacente, após o que sofrem diferenciação adicional. Isto, em geral, ocorre na vida fetal.

.........As glândulas que liberam suas secreções por sobre a superfície epitelial o fazem através de ductos tubulares que mantêm conexão com o epitélio do qual se originaram - e são conhecidas como glândulas exócrinas. Dessa forma, as glândulas exócrinas apresentam uma porção secretora, constituída pelas células responsáveis pelo processo secretório, e ductos, que transportam a secreção. As células secretoras de uma glândula são referidas como sendo o seu parênquima e as células, que formam canais passivos ou para modificar a composição de secreções, são chamados de ductos, e são separadas do tecido conjuntivo circunjacente e de elementos vasculares por uma membrana basal. As glândulas exócrinas são classificadas de acordo com vários parâmetros, como a morfologia de suas unidades funcionais, a ramificação de seus ductos, os tipos de produtos de secreção que elas produzem e o método pelo qual suas células componentes liberam os produtos de secreção. Com relação ao modo de liberação, nas glândulas merócrinas, a secreção é liberada por meio de exocitose, sem perda de material celular. Já nas glândulas holócrinas, o produto de secreção é eliminado juntamente com toda a célula, processo que envolve a destruição de células repletas de secreção. E, por fim, nas glândulas apócrinas, o produto de secreção é descarregado junto com porções do citoplasma apical.

.........Por outro lado, as glândulas que não mantêm uma conexão com o meio externo são chamadas glândulas endócrinas. Estas não apresentam ductos, pois a conexão com o epitélio foi obliterada durante o desenvolvimento e, por isso, suas secreções entram no sistema vascular para serem liberadas em outros locais do corpo. A classificação das glândulas endócrinas é muito mais complexa, porém sob o ponto de vista morfológico, suas unidades secretoras são compostas de folículos ou estão organizadas em cordões e agregados de células.

.........Alguns órgãos têm funções tanto endócrinas quanto exócrinas, e um só tipo de célula pode funcionar de ambas as maneiras – por exemplo, no fígado, onde as células que secretam bile através de um sistema de ductos também secretam produtos na circulação sanguínea. Em outros órgãos, algumas células são especializadas em secreção exócrina e outras em endócrina - no pâncreas, por exemplo, as células acinosas secretam enzimas digestivas na cavidade intestinal, enquanto as células das ilhotas de Langerhans secretam insulina e glucagon no sangue.

¹ Como citar:

  • Nas referências: TORQUATTO, E.F.B.; LIMA, B.; BRANCALHÃO, R.M.C.; GUEDES, N.L.K.O. Tecido epitelial, 2016. Disponível em: . Acesso em: 16 de jul. 2016. (conforme data de acesso ao site);
  • No texto: Torquato et al. (2016) ou (TORQUATO et al., 2016).
Glândula Exócri...
Gl. Tubular Sim...
Gl. Tubular Sim...
Gl. Acinosa Sim...
Gl. TubuloAcina...
Secreção Endócr...
Secreção Endócr...
Gl. Alveolar Co...
 
Exibir # 
 
 
Powered by Phoca Gallery


Fornecido por Joomla!. Designed by: joomla 1.5 themes php web hosting Valid XHTML and CSS.